quarta-feira, 3 de março de 2010

Às Autoridades deste país que me saibam responder! - VI

Dedicado ao DIAP e à Drª Manuela Rangel de Mesquita


Sotôra: Acompanhou o meu crescimento até eu ser adulta?

- Quando em 1974 tive que ir trabalhar para Espanha era adulta? Para sair do país tinha que levar uma autorização do seu irmão e meu suposto pai. Preocupou-se? Não!

- Quando lhe pedia para ser reoperada ao estrabismo era adulta? Preocupou-se? Não!

- Quando fui corrida de casa dos meus supostos pais e fui bater à sua porta e ao fim de um mês mandou-me fazer as malas e ir à vida, era adulta? Preocupou-se? Não!

E tenho mais perguntas sobre o seu acompanhamento até à minha idade adulta.
Sabe do ponto de vista jurídico o significado da palavra "madrinha"? A sua filha Mizé não lhe explicou?
INFÂMIA SOTÔRA!

PS - "Embora os elementos probatórios colhidos nos autos nos causem alguma perplexidade o que é certo é que os factos participados não foram objectivamente confirmados, através de prova testemunhal ou pericial" - DIAP.

É natural, senhores do DIAP, não investigaram nada, nem me chamaram para o contraditório, nem - infâmias das infâmias - ordenaram um exame de ADN que só os senhores podem ordenar.

Não têm vergonha????
INFÂMIA!!!

to be continued

2 Comentários:

Blogger Karocha disse...

Pais e justiça vergonhosa.

4 de março de 2010 às 00:20  
Blogger Karocha disse...

E agora senhores comentadores anónimos!
Deixaram de ser advogados?
Foi preciso moderar os comentários para os insultos e ameaças?
Não comentam?
Não sabem o que dizer, não é?
Sr. Ministro, nem no estrangeiro me deixa em paz?
Não percebo o que o preocupa!
Um dia destes pergunto à sua secretária.

4 de março de 2010 às 00:52  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial