domingo, 25 de outubro de 2009

Arquivamento do processo pelo DIAP - IV

Mistérios...

Pois... ora então o Dr. José Leal Armas não me conhece?

Oh pra mim de chapéu ao lado do Dr. José Leal Armas no dia em que fomos seus convidados para ir comer umas magníficas lapas grelhadas.

Oh pra mim de capa e chapéu a fazer o passeio digestivo depois do lauto almoço com o Dr. José Leal Armas.

Quando o Jaime Pacheco teve a honra de ter uma rua com o seu nome a placa toponimica era de estrondo: uma placa de pedra negra com letras douradas.
Que mal terá feito o Prof. Doutor Aurelio Quintanilha para apenas ter direito a uma placa de platex com uma folha A4 impressa coberta a plástico?
Ou a cerimónia foi marcada tão depressa que não houve tempo para mais??

Quando se é convidado oficialmente é sempre alguém do Governo que nos vai esperar ao Aeroporto. Pois neste caso quem nos foi receber foi o Dr. José Leal Armas, que se apresentou como Antropólogo. Ah! e tivemos carro e motorista à disposição durante os dias que durou a visita.
Que interesses se terão levantado que impediram os filhos do avô Aurélio, a Cecília, a Carlota e o Alexandre, já que sempre gostaram de andar na giraldinha à conta do papá célebre, de serem eles a estar presentes na cerimónia?

O Ministro da República, Prof. Doutor Mário Fernando de Campos Pinto, foi uma simpatia para mim.
Na sessão solene no Salão Nobre dos Paços do Conselho discursaram além do Prof. Mário Pinto, o Dr. José Leal Armas (aqui na imagem durante o seu discurso), grande amigo do homenageado, avô materno do meu ex-marido. Ver: http://www.ihit.pt/new/boletim.php?area=boletins&id=75

Pelos vistos ninguém me conhece em Portugal e Ilhas!
Pois...
Cá pra mim isto foi obra da aventalada!

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

A pedido de várias famílias

Caros seguidores, leitores, amigos e comentadores deste blog:
Queriam tanto saber o que escrevi ao Dr. Paulo Portas?
Pronto faço-vos a vontade:

Como podem ver eu também tenho uma letra complicada, portanto escrevo como Mr. Anthony Blair.

PS (leia-se post scriptum) - As armas são do meu ex-marido.
E como o Dr. Paulo Portas é advogado eu gostava imenso de saber se estou casada ou divorciada, mas isto vai num próximo post.

Quando temos caligrafia complicada - II


Caro Dr. Paulo Portas:

Percebo que se tenha incomodado com o meu post sobre a sua pessoa e a mostra pública de correspondência privada. Mas tem de compreender que esperei 7 anos, cerca de 2.500 dias, para que me decifrasse a sua caligrafia o que ainda não aconteceu.

Não me diga que aconselhou a nossa amiga Rita Ferro a não me convidar para os lançamentos dos livros para não correr o risco de me encontrar?

É que no último lançamento no Grémio Literário bem vi, embora eu e o meu ex-marido estivéssemos na primeira fila, que ficou pertinho da porta do salão. Além disso, sem qualquer explicação plausível, a Rita deixou de dar sinal de si... nem atende o telefone!

Tem medo de se cruzar comigo?

Foi por isso que recusou o meu ex-marido como membro do CDS?

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Às Autoridades deste país que me saibam responder! - IV

Os portugueses da britânica Vodafone a brincarem comigo!


Inquirido o Apoio a Clientes foi-me comunicada a desculpa de que o número 917407529 nunca me tinha pertencido e nem sequer estava atribuído!!!

Como podem ver pela carta abaixo o 917407529 sempre me pertenceu.


Caros senhores da Vodafone façam o favor de recolocar os meus dados nos vossos computadores (donde nunca deveriam ter saído!) e pôr o 917407529 a funcionar convenientemente, isto é, com tudo o que lá estava!

sábado, 17 de outubro de 2009

Para Vasco Colares Pereira ex-membro do SIEDM à altura sob as ordens de Lencastre Bernardo.

in semanário SOL de 16 Outubro 2009

Agora compreendo Vasco Colares Pereira a sua proposta, sua não, do SIEDM em 2001.
Claro que depois deste artigo, entendo porque tinha que assinar uns papéis!!!

Está bem de vida na empresa de segurança?
Pois! calculo e o mais hilariante é que o DIAP não conseguiu encontrá-lo.

Deve ser por causa dos carros serem pretos com vidros fumados e sem matricula.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Banco de Portugal e Ministro das Finanças

Caros Drs. Victor Constâncio e Teixeira dos Santos

Mais outro mistério!


Que venham por curiosidade uma vez (embora presuma que vexas, tenham mais que fazer, por exemplo governar o País) ao blog de uma tontinha louca (como já fui apelidada) ainda compreendo!

Mas passar a vida num blog de uma pobre de cristo que vive do RSI, é estranho...

Não acha Dr. Victor Constâncio?
Não acha Dr. Teixeira dos Santos?

Eu como loira estúpida acho.

Mas quem sou eu...

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Arquivamento do processo pelo DIAP - III

ou o mistério das fotocopiadoras em pleno Sec XXI;
ou o mistério dos dígitos nos cheques;

ou o mistério do IBAN;

ou o mistério da morada no primeiro livro de cheques.

Caros senhores do Departamento de Investigação e Acção Penal.

Aqui está o cheque, que demorou 3 meses a fotocopiar, obra asseada não?
Falemos então do cheque:
Como todos podem ver tenho um nome muito comprido, o qual não cabe nos PCs dos bancos, devido a isso é sempre abreviado como se pode ver no documento seguinte do Banco Santander.
Qualquer empregado bancário lhes poderia ter dito, que entre espaços e letras só cabem 36 dígitos.
Espantoso cheque, só se esqueceram do "e" até o hífen puseram! No extracto do banco, está abreviado e todos os cheques são passados assim.
São as novas tecnologias caros investigadores, e no mesmo extracto podem também ver o mistério do IBAN, sendo o próprio banco a avisar-me que o IBAN não confere, tão engraçado não é? Estava a entrar na outra conta, "A TAL"que foi aberta por engano! Pois!!!...


E foi por isso mesmo, por haver tantos enganos, que a morada do meu primeiro livro de cheques é esta como o documento abaixo comprova, que nunca foi a minha morada.


Arquivamento por falta de provas???
Arquivamento por ordens superiores, isso sim!

Quanto às suas declarações ao DIAP, Camané, ficam para novo post!

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

IDIOTAS


Só um idiota e burro é que põe um comentário destes, num blog com moderação.
Estão aflitos?
Eu não...

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Quando temos caligrafia complicada - I

Caro Dr. Paulo Sacadura Cabral Portas:

Quando era Ministro da Defesa escreveu-me.


No Maxime aquando do lançamento de um livro da Rita Ferro, em Maio de 2007, prometeu que me explicaria o que me escreveu. Lembra-se? Estávamos a falar ao ouvido um do outro e até fomos filmados.

Quando temos uma caligrafia complicada, e eu tenho-a, fazemos como Mr. Blair num dia em que devia ter coisas mais importantes a fazer do que mandar responder a uma louca!



Continuo à espera da sua explicação Dr.Paulo Sacadura Cabral Portas!
Eu quando prometo cumpro.

Cumprimentos
Manuela Diaz-Bérrio

PS - A sua Mãe é uma mulher de sorte: o seu irmão Miguel também é uma simpatia!