sábado, 29 de agosto de 2009

A Suas Excelências os Senhores Presidentes da República Portuguesa - II

Mais uma NÃO conformidade singular!

Pedido de divórcio

Certidão de nascimento frente e verso

Novamente a minha Cédula Pessoal

No processo de divórcio dos meus (ditos) pais, em 28 de Abril de 1978, está apenso uma certidão de narrativa completa minha, na ocasião ainda com 20 anos, mas já maior devido à alteração da maioridade para os 18 anos, na República Portuguesa, pouco antes.
Notem que a página assinalada no verso da minha certidão NÃO confere com a página descrita na minha Cédula Pessoal.

Curioso? Não é?
E mais curioso ainda (rever os documentos anteriores) é o facto de com os elementos constantes na minha Certidão de Nascimento eu ter casado e tido os meus dois primeiros filhos, como natural da Freguesia de S. João de Deus! O terceiro como natural de S. Sebastião da Pedreira!

Outra infâmia!

terça-feira, 25 de agosto de 2009

A Suas Excelências os Senhores Presidentes da República Portuguesa

Certificado para Casamento Católico (frente e verso) passado pela Conservatória do Registo Civil de Cascais; o tal casamento que é secreto!

Notem que para o processo na Conservatória o documento pedido é o Bilhete de Identidade, para a emissão do qual é necessária uma Certidão de Nascimento.

A pergunta continua a mesma - afinal sou de S. João de Deus, S. Sebastião da Pedreira ou vão inventar outra Junta de Freguesia como já fizeram?
Ou será que o Estado Português vai, como já o tentou várias vezes, dizer que eu não existo? Como?

to be continued

Para Sua Excelencia o Embaixador do Vaticano em Portugal - III

Cédula Pessoal do meu marido à altura.

Assento de Baptismo do referido senhor.

É só ver as diferenças!

domingo, 23 de agosto de 2009

Para Sua Excelencia o Senhor Embaixador do Vaticano em Portugal - II


Aqui temos a minha Cédula Pessoal, documento oficial do Estado Português.

Se pertenço a S. Sebastião da Pedreira tem de haver uma autorização do Patriarcado para que o Baptismo seja efectuado noutra Paróquia, e no verso da capa da Cédula deveria estar o registo do Baptismo tal como acontece a qualquer cidadão baptizado.

Pois na minha Cédula só há contas!
Em que ficamos? Pertenço a S. Sebastião da Pedreira ou a S. João de Deus?
Será que sou MESMO baptizada?
Muita incongruência junta!

Bem sei que não passaria pela cabeça do Patriarcado que eu pedisse Certidões do meu Baptismo... que, em princípio, ninguém pede pois servem para nada - no meu caso servem para desmascarar a infâmia!!
Quando muito um qualquer cidadão pede Certidões do seu Registo de Nascimento, que essas sim servem para variadas coisas, tais como a obtenção do Bilhete de Identidade!

Mas isto é outro assunto cujas incongruências (que também as há!) postarei mais tarde!

to be continued

sábado, 22 de agosto de 2009

Para Sua Excelencia o Senhor Embaixador do Vaticano em Portugal

Como dizem os "homens do avental" todo o ser humano tem a sua crença num "Grande Arquitecto", quer se chame Deus, Alá, Buda, etc..
Todo o ser humano tem a máxima confiança nos seus líderes espirituais, exactamente por serem espirituais e não materiais!

Pois desiludam-se os crentes católicos portugueses! A sua igreja pratica crimes de falsificação provados pelo DIAP. Estranhamente não me deixam ver o meu processo de casamento canónico que me dizem secreto e está no Patriarcado.

Um casamento secreto!? O casamento até é uma cerimónia pública!!

Aqui estão cópias autenticadas do meu suposto assento de baptismo, pedidos na Igreja de São João de Deus em 13 de Maio de 1999 (o primeiro) e em 15 de Fevereiro de 2005 (o segundo).


Reparem que, neste 1º assento, a assinatura do Padre no registo do casamento canónico que devia estar no livro desde o dia 31 de Outubro de 1981, é feita na fotocópia autenticada. Nota-se no verso o vinco da caneta!


Neste 2º assento a assinatura, a tal que devia estar no original, nem sequer é da mesma pessoa.

Para além disso notem que está escrito que eu nasci "nesta freguesia" da Igreja Paroquial de S. João de Deus. Em documentos oficiais é sempre descrito com a máxima especificidade o local de nascimento: sempre o nome da Freguesia e do Concelho.
Mas quanto a isto... vai no próximo post!

to be continued

terça-feira, 18 de agosto de 2009

A documentação fotográfica é uma maçada...

Gosto muito de fotógrafos de casamentos e baptizados, pegam na máquina disparam e aí vai... nem se preocupam se o fundo é bonito ou não!
Admiro muito os de Publicidade, procuram os melhores ângulos, para ficar tudo bonito.

Abençoados os de casamentos e baptizados!
A senhora da fotografia, de seu nome Ilda Flores Nunes Reis e supostamente minha mãe, foi fotografada por um desses abençoados, no dia 8 de Dezembro de 1957, dia que dizem do meu baptizado.

Clique na imagem para ver maior.

Se repararem bem, por de trás está em obras e a ser erigido, o Ministério das Corporações, depois do Trabalho e agora da Segurança Social. Quando ficou pronto, era o maior edificio de Portugal.
A infâmia está em que no ano de 1957 a construção não tinha sido iniciada, como se pode ver pela foto abaixo do Arquivo Fotográfico de Lisboa.
Portanto aquela criança não sou eu...

Clique nas imagens para ver maior.

É perfeitamente visível o espaço vazio onde mais tarde viria a ser construído o edifício mais alto de Portugal, à época.

Infâmia das infâmias:
- Senhora D. Ilda, continua a viver bem à minha custa?
- Continua preocupada com o "Pateta" (epíteto dado pelo Partido Socialista) , vulgo Jorge Ferro Ribeiro, Interfina?
- Senhora D. Ilda não tem vergonha das falsas declarações que foi prestar ao DIAP?

Para que não restem dúvidas atentem nesta imagens de 1965 também do Arquivo Fotográfico da Câmara Municipal de Lisboa.
Clique nas imagens para ver maior.

to be continued...

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Dr. Garcia Pereira e o seu (dele) blog!

O Dr. Garcia Pereira fez um blog onde convida os cidadãos deste País a colocarem "As vossas questões".
Como podem ver na imagem (clicando na imagem conseguirão ler) junto :


A minha primeira questão foi publicada de imediato.
A minha resposta à sua resposta não foi publicada (até agora) ficando a aguardar aprovação, como podem ver nas imagens abaixo:



Sendo o Dr. Garcia Pereira meu advogado (ainda) uma vez que não me devolveu a procuração que lhe passei, acho isto uma INFÂMIA!